Os reis da ostentação


Rei-do-camarote-veja

Por Hélen de Freitas, Juliana Lima e Nicolás Lepratti

Para agregar mais valor a este blog resolvemos comentar sobre a ostentação em baladas. Seria bom se existisse somente um Rei, porém existem inúmeros soberanos a serem seguidos.

Na última semana, as frases de Alexander de Almeida tomaram à internet. “agrega a seu carro, agrega ao seu camarote, agrega a sua bebida, agrega a tudo” (sic). O empresário paulistano numerou 10 mandamentos “necessários” para chamar atenção das pessoas e azarar na noite.

Infelizmente, muitos acreditam que o dinheiro os torna superiores.  Por exemplo, no estilo de música “funk” o luxo é o que mais aparece nos clipes. Até mesmo os próprios Mc’s definem seu estilo como: “funk de ostentação”.

O Rei do Camarote é exatamente o símbolo do que as pessoas desejam ser. Alexander fez questão de mencionar que toma Champanhe somente para chamar atenção, manter o status.

Diversos jornalistas fizeram paródias do vídeo “10 mandamentos do rei do camarote”, publicado pela revista VejaSP. Como por exemplo, o locutor Paulo Soares, que criou os dez mandamentos para o rei da notícia.

Além de jornalistas, amadores também não perderam a viagem. O estudante Hector Camaratta elaborou mais dez regras a serem seguidas para se tornar o “rei do colégio”.

Alexander de Almeida foi só mais um que exibiu sua riqueza, e caiu na internet, para conseguir algo. Infelizmente, ainda hoje, a nossa sociedade concebe privilégios a pessoas mais ricas e não a pessoas “mais” honestas. Os valores estão invertidos, o caráter foi deixado de lado e a riqueza virou Lei para o sucesso.