Escândalo na prefeitura e na imprensa

Foto: (Divulgação) 

Por Carolina Ellmann

Ex-funcionários da Prefeitura de São Paulo foram presos acusados de um desvio que pode chegar a R$ 500 milhões. O Ministério Público esta processando os envolvidos pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e advocacia administrativa. A operação foi chamada de “Necator” (uma espécie de parasita) pela Prefeitura. Iniciada pela gestão do prefeito Fernando Haddad, a investigação esta centrada nas finanças de Gilberto Kassab.

Os funcionários da antiga gestão são apontados como integrantes de uma quadrilha que recebia propina de grandes construtoras para fornecer certidões de quitação do Imposto Sobre Serviços (Elas precisam deste documento para que se obtenha o habite-se da prefeitura.)

Que vergonha, Folha de S. Paulo…

O episódio envolvendo o atual Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, sobre o desvio de verbas na licitação do Metrô, já havia gerado polêmica suficiente dentro da grande imprensa, mesmo se tratando de um enorme desvio muitos veículos se recusaram a dar a noticia e quando pressionados, não mencionavam os nomes dos envolvidos e nem sequer os respectivos partidos.

Após anunciar a contratação de um dos jornalistas mais conhecidos pelas posições “direitistas” e “reacionárias” – Reinaldo Azevedo, o jornal Folha de S. Paulo esta se mostrando cada vez mais alinhado com este tipo de discurso. Lendo as matérias publicadas sobre o escândalo da Prefeitura, podemos observar que o veiculo está fazendo um esforço para envolver Haddad em suas próprias denuncias (que podem atingir personagens como Kassab e Serra, simpáticos ao jornal.) sobre a máfia dos fiscais.

Outro apontamento importante é que José Serra, alguém que não apenas favoreceu o ex-prefeito na política como fez dele seu vice, não foi pela mencionado pela imprensa nem uma vez..

Veja a repercussão pela internet, o tumblr foi criado para questionar o jornalismo praticado pela Folha.