Campeão Celeste

Por André Carlos Zorzi, Guilherme Raia, Gustavo Saad e José Ayan Jr

Dez anos depois, o Brasil voltará a ser azul. O Cruzeiro está muito próximo de se tornar tricampeão brasileiro em 2013, e, matematicamente, pode confirmar o título já na próxima rodada se derrotar o Grêmio, no Mineirão, e o Atlético Paranaense não vencer o São Paulo. Seria o clube a conquistar o campeonato com cinco jogos de antecedência, maior vantagem já obtida.

Em 2003, quando o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado pela fórmula dos pontos corridos, o Cruzeiro foi campeão com a melhor campanha da história e seria difícil algo parecido se repetir. Pois aconteceu. Neste ano, o clube se reformulou e fez grandes investimentos para voltar a brilhar no cenário nacional.

Após dois anos apenas brigando para não cair ou permanecer no meio da tabela, o clube procurou um técnico com bons trabalhos acumulados ao longo da carreira, mas que precisasse de objetivos maiores, o nome escolhido foi o de Marcelo Oliveira.

Depois ocorreu uma reestruturação na equipe. A principal saída foi a do argentino Montillo, até então ídolo da torcida, vendido para o Santos por cerca de 16,2 milhões de reais. Nada que abalasse o clube que se moveu e contratou muito, antes e durante a temporada, com perfis diferenciados. Juntou jogadores experientes (Dagoberto, Julio Baptista, Dedé), apostas de clubes de menor expressão ou que precisavam se afirmar (Ricardo Goulart, Éverton Ribeiro, Nilton, Willian) e meninos da base (Mayke, Lucas Silva, Vinícius Araújo), além de outros jogadores que compõe o forte elenco.

O planejamento não poderia dar mais certo, jogando um futebol vistoso e bonito, o clube celeste irá conquistar o Brasileirão com certa facilidade e podendo bater alguns recordes. Se o time ganhar duas partidas em seis rodadas, chegará a 23 triunfos e se tornará o clube com maior número de vitórias em 38 rodadas. Se vencer o Grêmio no próximo jogo, terá ganho de todos os outros times do campeonato, fato inédito.

O Mineirão também foi fator determinante para o título que virá em breve, já que a Raposa só foi batida uma vez no estádio mineiro da Copa. O clube pretende manter a base do elenco para o ano que vem e, assim ter grandes chances de ganhar tudo o que disputar: Estadual, Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil.

A fórmula do futebol não é exata, porém com boa gestão, a chance de um time dar certo é gigantesca.

Imagem

Recepção de Júlio Baptista em estádio cheio: Formação de ótimo elenco foi crucial

Link de áudios marcantes da campanha cruzeirense:

É campeão!!!