Moda, barulho e acessibilidade

Por Carol do Valle, Maira Isis e Vivian Vardasca

O São Paulo Fashion Week é conhecido por ser o maior evento de moda no Brasil e da América Latina, tendo inicio no ano de 1996, com o nome de Morumbi Fashion Brasil, e realizado na Bienal de São Paulo, no Parque do Ibirapuera. O evento começou a crescer quando as marcas internacionais, como Chanel, Versace, Gucci  chegaram ao país,  tornando-se o atual SPFW com sua decima edição em janeiro de 2001.

O evento acontece duas vezes por ano no Brasil, com duração de seis dias cada, uma realizada em março apresentando a coleção de primavera-verão e outra que acontece em outubro, com a coleção de outono-inverno. Muitas marcas brasileiras acabaram ficando conhecidas graças ao evento, como Colcci, Cavalera, TNG, Triton, entre outras.

Como em todo evento de moda, polemicas fizeram parte de algumas das edições, como por exemplo, as polemicas do tapa-sexo, da magreza e do preconceito que causaram conflitos com as pessoas que estavam presentes no desfile. Um dos últimos acontecimentos foi o do estilista Ronaldo Fraga, que levou para as passarelas modelos com cabelos de palha de aço, o que causou revolta nos defensores dos direitos negros.

spfw-ronaldo-fraga-verão-2014

Modelos com o cabelo de aço

A segunda edição do São Paulo Fashion Week deste ano começou com desfiles das marcas Tufi Duek, Ellus e da estilista Juliana Jabour, além de um desfile performativo da marca Fause Haten na Av. Paulista nesta tarde de quarta-feira, 30/10/2013, que agradou grande parte do publico que passava na hora.

Um dos grandes destaques da segunda edição do desfile foi da marca João Pimenta, que realizou uma coleção para “Os Homens Reais”, onde transmitiu a imagem de roupas que homens comuns usariam no dia-a-dia, algo nunca feito antes por outra marca participante do desfile.

desfile-joaopimenta-spfw-inv2014-211

Desfile da marca João Pimenta

Nesta edição, a prioridade das roupas criadas foi o conforto, além de serem bem planejadas, com roupas esportivas, roupas masculinas para mulheres e a volta dos anos 50, assim como a utilização de modelos geométricos.  Em um evento de grande porte, muitas estrelas da televisão e do cinema passam pelos desfiles para conferir as tendencias e exibirem seus looks.

A segunda edição do SPFW deste ano uniu diversos publicos, revelou tendências e sempre com muita leveza, diversidade e inovação nos desfiles, mostrando que a moda brasileira pode ser criativa e tão digna de criticas e elogios quanto os desfiles internacionais.