Revivendo o tempo e o vento

Por Ana Luiza Fujita
Jayme Monjardim, diretor de cinema, recriou das páginas para as telas o livro “O tempo e o vento”, um romance de Érico Veríssimo que relata a história brasileira vista a partir do Sul. O filme relata as memórias de Bibiana, personagem principal interpretada por Fernanda Montenegro que, no Rio Grande do Sul vive em suas gerações as guerras entre as famílias Terra Cambará e Amaral, enfrentando sempre as mudanças e construções no Brasil.
A obra já teve duas adaptações para o cinema, uma de suas personagens – Ana Terra- foi interpretada na primeira edição por Glória Pires, e na segunda Ana está sendo criada na pele de sua filha, Cléo Pires.
meioImagem: divulgação
Muitos julgamentos ocorreram sobre o filme, que cedeu a maior parte de seu tempo para críticas políticas ao invés de uma narrativa longa sobre cada personagem, Monjarim não soube desfrutar de um grande elenco com nomes como Cléo Pires e Marjorie Estiano, que parecem quase não ter falas no longa. Além disso o diretor fez drásticos cortes na história de grandes personagens. Para quem já leu o livro sabe das imensas dificuldades vivenciadas por Ana Terra, um exemplo é a cena de seu estupro, que faz o leitor praticamante sair do livro, porém no cinema a cena não se concretizou.
Apesar das críticas o filme relata contos reais da história brasileira através de um romance que somente poderia ser escrito por Veríssimo. Assim como muitas outras historias, “O tempo e o vento” deverá se tornar uma minissérie global no fim deste ano, aguardaremos uma melhora para sua terceira versão.