“Amor é prosa, Sexo é poesia”

diagrama-dos-relacionamentos

Por Hélen de Freitas, Juliana Lima e Nicolás Lepratti

Até meados dos anos 1970, era tradição a mulher se casar virgem. Um sinônimo da sua pureza e santidade. A sociedade desse tempo valorizava a preservação feminina até o casamento.

Muitas coisas começaram a mudar a partir do século XXI. A mística desse costume, por sua baixa efetividade social, foi ao declínio.

Com intuito de abordar as questões relacionadas ao sexo e amor antes do matrimonio, entrevistamos quatro jovens: Júlia (21), heterossexual e namorando ; Caio (19), homossexual e namorando ; Paulo (23), heterossexual e solteiro ; Maria (18), homossexual e solteira. Os nomes citados são fictícios para preservação dos entrevistados.

Café Pautado (CP) – Para você, sexo no relacionamento é importante? Por quê?

Júlia– Sim, é importante devido ser um momento íntimo do casal. Uma maneira de poder dar e receber prazer.

Caio– Sim. Não consigo ver um namoro sem sexo, devido esse momento ser o ápice da intimidade.

Paulo– Sim, é importante, além de ser bom. É uma forma de passar o que está sentindo para o outro.

Maria– Sim, acho importante porque é um dos momentos mais íntimos do casal. É a ligação de corpo, sentimento e vontade.

CP– Sua primeira vez foi com alguém que você amava ou o calor do momento falou mais alto?

J– Foi com alguém que eu amava na época.

C– Não foi exatamente com alguém que eu amava. Nós éramos colegas de escola, e eu gostava dele como amigo.

P– O calor do momento falou mais alto.

M– Envolveu sentimento entre mim e ele. A gente se amava e estávamos juntos há um tempo.

CP– Você faz sexo casual ou só quando está em algum relacionamento? Diante disso, o que prevalece mais para você, o sexo sem sentimento ou com amor? Por quê?

J– Só quando estou em algum relacionamento. Sexo só com sentimento. Eu não consigo ter relações sexuais com qualquer um.

C– Os dois. Fazer sexo com amor é um “plus “ que você só consegue no relacionamento.

P– Os dois. Sexo com amor porque dá algo a mais na “transa”(sic.).

M– Só quando estou em um relacionamento. Sexo com amor, porque já tem química, e você não fica insegura na espera de uma ligação no dia seguinte.

Independe da época em que vivemos, da orientação sexual que temos, da nossa faixa etária e do estado civil, uma coisa é certa, como disse Rita Lee: “O amor nos torna patéticos, sexo é uma selva de epiléticos”.

Música “Sexo e Amor” – Rita Lee