MTv Brasil: 23 anos e uma saudade

Por Luciano Dantas

23 anos, 18 VMB’s e 128 VJ’s. Assim a Mtv Brasil encerra suas atividades no dia 30 de setembro de 2013. Quando surgiu, em 1980, a MTv veio para suprir a lacuna que existia sobre o que diz respeito à música e a cultura adolescente no Brasil. O clipe de estreia do canal foi anunciado pela VJ Astrid Fontenelle e era da música “Garota de Ipanema”, na versão da cantora Marina Lima.

Foram muitas histórias e entrevistas que marcaram a trajetória do canal e da vida de jovens de toda uma época.  Quem nunca chegou da escola com pressa somente para ver se aquele clipe favorito estava entre os 10 mais pedidos da parada diária de clipes, o Disk MTv? Ou, quem nunca ficou, em setembro, acordado até tarde para ver todos os premiados e o tão esperado show do VMB? Racionais Mc’s, Paralamas do Sucesso, Planet Hemp, Caetano Veloso e outros shows inesquecíveis quem fazem parte da história do Video Music Brazil.

Além da música, a MTv sempre teve um pé na comédia. Programas como Hermes e Renato, The Nadas, Casal Neura, South Park, Beavis and Butt-Head, Happy Tree Friends, entre outros,  renderam muitos espectadores e também uma identidade sempre jovem, descolada e descontraída. Mas não era só da audiência de seus programas sobre música e comédia que a MTv vivia. Justamente por ter como principal público, a camada adolescente da sociedade, a emissora sempre teve uma preocupação com a conduta e formação de seus espectadores. Temas que abordam sexualidade, preconceito, educação e política sempre estiveram em pauta.  Programas como MTv Debate e Ponto Pê são exemplos dessa identidade preocupada da emissora com o amadurecimento de seu público.

Encontro de ex-VJ's da MTv Brasil.

Encontro de ex-VJ’s da MTv Brasil.

Da última década para cá, porém, passou por uma série de mudanças em sua programação, tentando acompanhar a nova geração de adolescentes que se construía. Entretanto, analisando os resultados, chegamos ao anúncio da venda do canal, antes pertencente ao Grupo Abril, para a detentora mundial da MTv, o conglomerado de mídia Viacom. Do rock, passou-se a transmitir “happy-rock”, do filme, passou-se a analisar as fofocas.

Embora tenha perdido grande parte de seu público, ora fiel, justamente para agradar (e tentar ter para si) a chamada geração Y, não é dos mais novos que devemos esperar tristeza e pesar pelo encerramento das atividades da MTv, mas sim, daqueles que deram suporte para que o canal se firmasse na preferência da maioria dos jovens do Brasil. A partir de outubro de 2013, no ar apenas na rede fechada/paga de televisão, a MTv deixa de receber o complemento Brasil e deve seguir o mesmo modelo de segmento dos canais VH1, que têm sua programação baseada nos programas estrangeiros da mesma emissora.

Espero que a MTv reencontre seu caminho, retome sua forma e suas forças, e que assim, volte à rede aberta televisão do Brasil.

Obrigado, MTv!